PROTEÇÃO DA FERTILIDADE

Imagem3

  • A fertilidade e a sexualidade, bem como a qualidade de vida, são importantes aspectos a serem valorizados em sobreviventes de neoplasias malignas.
  • As adolescentes portadoras de cânceres, em particular, encontram-se em um período muito vulnerável de suas vidas .
  • “Um dos mais importantes e, mesmo assim, um dos maiores problemas não resolvidos na Medicina reprodutiva é o da preservação ovariana”

(BEERENDONK; BRAAT, 2005).

taxa

Hoje temos algumas opções para preservação da fertilidade para oferecer a mulheres que necessitam ou desejam!

A primeira e mais comum é a congelação de embriões com ótima taxa de nascidos vivos por transferência superior a 35%. Nestes casos desejados a presença de parceiro além da realização das técnicas de reprodução assistida.

A segunda opção é a congelação de ovócitos maduros que quando congelados em momento oportuno (idade, comodidade,…) apresentam boas taxas de fecundação e gravidez apos descongelamento.

A terceira opção que vem sendo desenvolvida  é o congelamento de oocistos imaturos que tem como vantagens a questão de termos um oocisto menos sensível ao congelamento por ser menos diferenciado como podemos ver nas fotos. O grande desafio é a maturação in vitro que vem sendo desenvolvida através de pesquisas ao redor do mundo.

maduro

A quarta e última opção, considerada por muitos como pesquisa apesar da existência de uma sociedade mundial, congressos bianuais e pelo menos quarto grandes serviços no mundo realizando a técnica com resultados satisfatórios e a congelação de tecido ovariano que tem como principal vantagem não atrasar o inicío do tratamento do câncer quando indicado.

O tecido ovariano que é congelado e a cortical como podemos perceber na foto:

tecido ovariano 2 tecido ovariano 1

A biopsia é realizada através de uma técnica cirúrgica (laparoscopia) com uso de pinça palmer ou tesoura fria sem realizar hemostasia com cautério.

pinca palmer

Apesar de ser um assunto atual ele não é tão recente como imaginamos.

Os estudos em animais tiveram inicio em 1897 com Grigorieff através de transplante avascular coelhos. Em 1906 utilizando-se cachorro foram feitos transplantes vasculares. Os primeiros ensaios em humanos datam de 1925 com Morris.

Em um dos serviços pioneiros no mundo, o Serviço do Professor Donnez a crio congelação de tecido ovariano teve início em 1997 com primeira publicação 1998.

indicacoes

No Brasil existem relatos de transplante entre gêmeas idênticas em 2012.

Percebemos claramente os avanços quando temos resultados positivos e animadores como o nascimento do primeiro bebê após transplante de tecido ovariano em 2004 no service professor Donnez.

Imagem1

As indicações nos dias de hoje podem ser baseadas em pacientes com doenças benignas sistêmicas e em pacientes com doenças malignas como podemos ver gráfico a seguir

malignindades

Como podemos perceber são duas perguntas que merecem ser respondidas:

Quem é candidato a congelar tecido ovariano e quem é candidato a transplantar tecido ovariano.

A realização do transplante está relacionado a existência de um quadro de hipoestrogenismo com sucesso importante com estes objetivos e na restauração da fertilidade da paciente.

Temos hoje mais de trinta casos descritos de nascidos vivos inclusive em ciclo espontâneo sem necessidade de reprodução assistida.